Podcast “Surra de Lúpulo”, ep. 77: a paixão por cervejas e livros com Antônio Prata e Paula Coelho

Paixão por cervejas e livros com Antônio Prata e Paula CoelhoNo episódio 77 do nosso podcast sobre cervejas artesanais, Surra de Lúpulo, a paixão por cervejas e livros é o assunto principal do papo com Antônio Prata e Paula Coelho.

Escritor, jornalista e cronista, Antônio é filho de escritores, nascendo em meio à literatura. Já Paula é cirurgiã pediátrica e cresceu em meio aos livros em uma família com leitores vorazes. Hoje em dia, aproveita o tempo livre para ser curadora de clubes de leitura e restaurar livros.

Duas paixões: cervejas e livros

Muitos podem se perguntar qual a conexão entre esses dois itens culturais que fazem parte da identidade de uma sociedade como a nossa. Antônio destaca a importância da cultura popular e da junção de hábitos, como a cerveja, que transbordam para a religiosidade.

“A cerveja e a literatura têm funções mais ou menos parecidas que é tirar o seu olhar do habitual, tirar você daquele estado cotidiano da vida e te colocar em outro patamar, mudar sua visão. Eu acho que cerveja e literatura são irmanadas nesse sentido”.


Os dois aproveitam para lembrar como a bebida muitas vezes é um personagem dos textos de determinados autores, como na literatura russa, tendo o consumo do álcool como algo muito presente, pois retrata o nosso cotidiano.

Bebida ajuda a criatividade?

De acordo com Antônio, isso não existe e acredita que o escritor usa arte como anteparo para os seus vícios. Ao ser perguntado sobre Bukowski e as citações à bebida, o jornalista dá sua opinião;

“Eu li a biografia do Bukowski e os livros dele com certeza estão entre os mais etílicos. Ele não bebia aquele tanto, ele romanceava. Aí acho que a bebida é inimiga do escritor”.

“A mística de que as drogas e a bebida ajudam na criação, eu acho que é falsa. Alguma coisa até pode trazer, mas a bebida não”.

Paula concorda e aponta que o excesso de bebida leva à ressaca, atrapalhando. Antônio traz suas percepções sobre a cerveja ao dizer que é uma bebida da classe trabalhadora, sendo democrática e é retratada como ascensão das classes populares.

Ouça nosso papo com Diego Masiero da Editora Krater sobre literatura cervejeira!

A importância dos botecos

No programa, os convidados debatem sobre o fim do Mercearia em São Paulo, um dos bares mais famosos e frequentado pela classe intelectual e artística do Brasil.

“É muito triste, é essa coisa do Brasil de derrubar nossa memória”.

Antônio aponta que os botecos, no Rio de Janeiro, são um lugar de diversidade, de encontro da comunidade.

Personagem e autor

Até que ponto os personagens refletem as experiências vividas pelo autor daquela história? Para Paula, isso é bem definido.

“Acho que um autor é muito capaz de te dar uma vivência de você compartilhar aquele sentimento que ele tá vivendo de uma forma muito vívida sem ele necessariamente ter passado por aquilo”.

Surra de Lúpulo

Surra de Lúpulo

Toda quinta-feira um episódio novinho em folha falando sobre tudo relacionado a cerveja no Brasil e o Mundo.